Fernando Alvarez
Cenógrafo | Figurinista

Lisboa, 29 de Novembro de 1969

Diplomado pela Escola Superior de Teatro e Cinema em 1991.

Nesse ano torna-se colaborador fixo do Teatro Experimental de Cascais, participando em quase todos os espectáculos com encenação de Carlos Avilez, nas áreas de cenografia, figurinos, grafismo e produção.

Destaca Casamento|W. Gombrowicz, O leão no Inverno|J.Goldman, Roberto Zucco|B-M. Koltés, Woyzeck|Büchner, A cozinha|A. Wesker, O dia de uma sonhadora|Copi, Marat-Sade|P. Weiss, Deserto,deserto|J-P. Renault, Os biombos|J. Genet, Guernica|F. Arrabal, O comboio da madrugada|T. Williams e A tempestade|W. Shakespeare entre oitenta produções.

Colaborou com Marco D’ Almeida, no Teatro Municipal S. Luís, em Caixa de Sombras|Michael Cristofer, e com Rute Rocha, para a Gato que Ladra, em vários espectáculos como Casa-o cultivo de flores de plástico|Afonso Cruz, como cenógrafo e figurinista.

Fez assistência de cenografia a José Rodrigues e a Graça Morais, no TEC e assistência de figurinos a Graça Morais, no Teatro Nacional D. Maria II.

Colaborou com João Vasco na realização de espectáculos infantis de cariz social para a Misericórdia de Cascais/ATL da Galiza, organização com quem colabora ainda hoje.

Responsável pelos figurinos de Tordesilhas, O Sonho do Rei, de Walter Avancini|RTP.

Cenógrafo e figurinista das óperas Inês de Castro|Persiani, Don Giovanni|Mozart e Dido e Eneias|Purcell.
Co-responsável pelo Espaço Memória do Teatro Experimental de Cascais e membro da APCEN-Associação Portuguesa de Cenografia.

Prémio SPA-Autores2017|Melhor Trabalho Cenográfico, pelo espectáculo A tempestade.